segunda-feira, 3 de maio de 2010

Justiça livra a cara do CCC


Uma vez CCC, sempre CCC

Todos são covardes


O Juiz alegou que o ato do gorila da OBand foi apenas um "constrangedor preconceito". Constrangidos ficamos nós, com essa justiça de classe. A porteira está aberta, contra os pobres fala-se o que bem entender, a justiça alivia, só não pode criticar bandidos como Daniel Dantas e Gilmar Mendes, aí é processo nas costas.

Desanima, mais uma vez o CCC se safa, daqui a pouco eles voltam a invadir faculdades, Centros Acadêmico e teatros; voltam a espancar estudantes e artistas.

Boris Casoy nunca deixou de agir como genuíno CCC, sua truculência é diária, praticada a mais de trinta anos. Boris Casoy é a voz de um Brasil autoritário, que segue presente nas sombras, escondido atrás de discursos hipócritas, um Brasil que vez por outra vem a tona, encontra-se entrincheirado nos guetos da classe média branca, fascista, racista, e que tem nojo te pobre.

Esse Brasil está prestes a submergir das sombras, o atrevimento de Boris Casoy e da Rede Bandeirantes, vulgo OBand, são indícios disso. Esses caras querem voltar ao poder, e tem sérias chances de conseguir isso.



O apresentador da TV Bandeirantes, Boris Casoy, se livrou de pagamento de indenização pedida por 800 garis do Rio de Janeiro depois que foi ao ar no dia 31 de dezembro de 2009 um comentário onde se referiu à categoria dos lixeiros como “o mais baixo da escala de trabalho”. “Que m…dois lixeiros desejando felicidades…do alto de suas vassouras. O mais baixo da escala de trabalho”, dissera Casoy.

O juiz do 4º Juizado Especial Cível do Rio, Brenno Mascarenhas, negou a reclamação de indenização. Em seu despacho, Mascarenhas apontou que o comentário do jornalista foi apenas um “constrangedor preconceito” e “produz indisfarçável preconceito” do apresentador.

Segundo o Tribunal de Justiça do Rio, após o comentário, foram impetradas 163 ações contra a emissora e o jornalista. No dia seguinte à gafe, Casoy pediu “profundas desculpas”, ao vivo, pela “frase infeliz que ofendeu os garis”.











Um comentário:

  1. Ele não é preto, nem pobre, nem puta. Aí fica difícil...

    ResponderExcluir