sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Estadão põe em "xeque" programa "Minha Casa, Minha Vida" por que 50 pessoas venderam as residências recebidas na Bahia

A eterna concepção de sociedade do Estadão


FEIRA DE SANTANA, Bahia - Apenas seis meses depois de entregues as chaves, o primeiro empreendimento do Programa Minha Casa, Minha Vida para famílias de baixa renda tornou-se uma espécie de assentamento urbano com comércio ilegal de apartamentos e abandono dos imóveis por falta de pagamento das prestações de R$ 50, colocando em xeque o programa xodó da presidente Dilma Rousseff.

É possível um texto mais preconceituoso que esse? Quem tiver estômago e quiser ler o resto da matéria, clique aqui.

Agora comparem o escrito acima com esse trecho de editorial, redigido nos anos 1960, não no século XIX.

"a incorporação do negro a sociedade brasileira redundou em atraso para a evolução do país, devido a alteração provocada no caráter nacional" (CAPELATO & PRADO. "O Bravo Matutino: Imprensa e Ideologia no Jornal OESP". p 118-119).

O Estadão sequer tem feito esforço para esconder seu profundo preconceito de classe e de cor, seu elitismo é nojento. Sua ênfase em derrubar o governo do PT já atinge contornos de neurose, de patologia, as portas do desespero. 

Sobre o caso de Feira de Santana, a oposição fala em 300 mil casas entregues pelo programa Minha Casa, Minha Vida, o governo apresenta números maiores, mais de 500 mil. É evidente que pessoas mal intencionadas vão querer tirar proveito do programa, isso ocorre em todas as classes sociais. Desqualificar um programa que já forneceu residências a mais de 300 mil pessoas por causa de 50 famílias que se portaram de maneira desonesta, é no mínimo uma leviandade. Como se trata de gente humilde, a tolerância do jornalão dos quatrocentões escravocratas paulistas é zero. Põe em xeque o programa, e indiretamente pedem o seu fim.  Se dependesse do Estadão, não existiriam programas sociais voltados a população carente nesse país , lugar de pobre é no gueto, em palafitas.

Quantos congressistas desonestos temos no poder legislativo desse país? 

Tal poder se encontra em xeque? 

Quem ainda dá crédito a linhas fascistas desse periódico? A gangue da Mayara Petruso? Os homófobos da Paulista? Os torturadores aposentados? Os seguidores do pastor Silas Malafaia? 


     





Um comentário:

  1. acho q vc deveria por mais coisas
    ficou mt vazio :/

    ResponderExcluir